Notícias

< voltar

30
jun
2020

Plano de Contingência

Enquanto estão em uso, os contentores devem manter-se fechados (balde com tampa acionada por pedal sem uso das mãos e facilmente higienizável);

Antes da sua remoção devem ser encerrados com braçadeira e transportados para o local temporário de armazenamento até à sua completa remoção. Manipulação e transporte dos recipientes dos resíduos devem ser limitados ao estritamente necessário.

Arejar o quarto
Após terem sido retiradas as roupas, atoalhados e resíduos dos quartos, deverá ser aplicado spray com solução desinfetante à base de álcool, e deverá verificar-se se os mesmos estão a ser arejados. Caso não estejam, devem-se abrir as janelas. Por fim, deve-se fechar o quarto e deixar arejar pelo menos durante 3 horas. Sempre que possível este período deverá ser mais alargado. Este procedimento deve ser replicado em cada check out.

 


Proceder à limpeza e desinfeção do quarto
Para a limpeza dupla de pisos e superfícies deve ser cumprido o seguinte procedimento:
a) Limpar as superfícies de cima para baixo e no sentido das áreas mais limpas para as mais sujas;
b) Usar panos de limpeza de uso único, diferentes e exclusivos para a área do quarto e para as casas de banho;
c) O balde e esfregona de limpeza da casa de banho deve ser diferente do balde de limpeza e esfregona a usar no quarto;
d) Para lavar as superfícies: pode usar-se detergentes de uso comum;
e) Para desinfeção de superfícies: a Organização Mundial de Saúde (OMS) aconselha o uso de lixívia (solução de hipoclorito de sódio) numa concentração de pelo menos 5% de cloro livre, e álcool a 70º, para as superfícies metálicas ou outras, que não sejam compatíveis com a lixívia, de modo a evitar corrosão ou danificação. No entanto, existem no mercado vários produtos de limpeza e desinfeção de superfícies com ação virucida e que podem ser utilizados, nomeadamente, pastilhas de cloro para diluir na água no momento da utilização; soluções detergentes com desinfetante na composição (efeito 2 em 1), quer em apresentação de spray, líquida ou outra ou toalhetes humedecidos em desinfetante para a limpeza rápida de algumas superfícies de toque frequente.

 


Para limpeza e Desinfeção de Superfícies:
i. Se há presença de sangue, secreções respiratórias ou outros líquidos orgânicos, absorver os líquidos com papel absorvente; aplicar a lixívia diluída em água na proporção de uma medida de lixívia, para 9 medidas iguais de água; deixar atuar durante 10 minutos; passar o local com água e detergente; enxaguar só com água quente e deixar secar ao ar; usar máscara na diluição e aplicação da lixívia; abrir as janelas para ventilação do espaço;
ii. Para a desinfeção comum de superfícies: lavar primeiro com água e detergente; aplicar a lixívia diluída em água na seguinte proporção: uma medida de lixívia em 49 medidas iguais de água; deixar atuar a lixívia durante 10 minutos; enxaguar apenas com água quente e deixar secar ao ar;
iii. As instalações sanitárias devem ser lavadas e desinfetadas com um produto de limpeza misto que contenha em simultâneo detergente e desinfetante na composição, por ser de mais fácil e rápida aplicação e ação;
iv. Também o mobiliário e alguns equipamentos poderão ser desinfetados após a limpeza, com toalhetes humedecidos em desinfetante ou em álcool a 70º;
v. Limpar primeiro o mobiliário do quarto;
vii. Limpar paredes até à altura do braço.
viii. Retirar os cortinados e enviar para lavar, incluindo o cortinado da casa de banho;
ix. Limpar o mobiliário;
x. Lavar a casa de banho, começando pelas torneiras, lavatórios e ralos destes, passar depois ao mobiliário, de seguida a banheira ou chuveiro, sanita e bidé;
xi. O mesmo procedimento repete-se para o chuveiro, não esquecendo de limpar bem o chuveiro, desenroscar a cabeça do mesmo e lavar e desinfetar;
xii. Sanita: aplicar o produto que tem a função de detergente e desinfetante em simultâneo, no interior e exterior da sanita; deixar atuar o produto durante 10 minutos para que faça o efeito desejado, esfregar bem por dentro com o piaçaba, descarregar a água com o piaçaba ainda dentro da sanita para que este também fique limpo; pôr o piaçaba a escorrer; lavar e desinfetar o suporte do piaçaba;
xiii. Com outro pano limpo de uso único, lavar a parte externa da sanita, começando pelo tampo (o menos sujo), seguindo-se a parte de cima da sanita e todas as partes exteriores com o mesmo detergente/desinfetante; passar depois só com água quente e deixar secar.
xiv. Por fim, lavar o chão das instalações.
xv. Abrir as janelas da área e deixar secar ao ar.

Na execução da limpeza e desinfeção dos quartos, não é adequado o uso de aspirador de pó, porque põem em movimento no ar, as gotículas, nas quais o vírus pode estar contido e transforma-as em aerossóis, neste caso são utilizadas mopas.

 


Recolher roupa dos quartos/sala de pequenos-almoços/staff

Roupa e atoalhados são entregues diretamente e sem qualquer paragem, no espaço da lavandaria destinada para os "sujos" em sacos devidamente fechados colocados na caixa de transporte. Após a receção da mesma, e sem agitar, deverá ser colocada diretamente na máquina de lavar.

A farda dos profissionais não deve ser levada para lavar em casa - deve ser lavada em máquina, na lavandaria da Unidade, a temperaturas elevadas em lavandaria devidamente licenciada. Sempre que possível, a Unidade deve reservar uma máquina de lavar roupa só para a roupa dos quartos/instalações sanitárias e outra só para as fardas dos profissionais. Não sendo possível, deve ser assegurada a desinfeção interna do tambor da máquina entre lavagens.

O mesmo procedimento deverá ser implementado para a roupa do restaurante/bar, que não pode ser lavada em conjunto com nenhum das anteriormente referidas. Do mesmo modo, a roupa dos clientes tem de ser lavada isoladamente em ciclo próprio. Todos os recipientes, sacos/caixas de transporte de roupa suja/contaminada, devem ser lavados e higienizados de acordo com as exigências e orientações previstas nos planos de higienização internos.

 


Higienização das bancadas de trabalho e registo

Todas as bancadas de trabalho e objetos de uso comum (telefone, teclado, calculadora, computador) devem ser higienizados de acordo com o plano de higienização interno, procedendo pelo menos a 1 registo por turno em documento próprio e disponível no bar e copa de apoio aos pequenos-almoços. Os colaboradores deverão, também, higienizar, de forma regular, as mãos (procedimento de lavagem de mãos ou desinfeção com solução alcoólica - SABA).
 

 


Lavandaria - Lavagem da roupa
A roupa é lavada à temperatura entre 80-90ºC, com 10 minutos de contacto do calor com a roupa.

 


Avaliação

Este plano poderá ser reavaliado e atualizado sempre que necessário. Terminada esta fase pandémica será elaborado uma breve reflexão que evidencie os aspetos que correram bem e os que merecem algum ajustamento. Esta análise permitirá melhorar o Plano de Contingência e a capacidade de resposta a situações de crise que possam vir a ocorrer no futuro.

RESERVE A SUA ESTADIA BENAVENTE VILA HOTEL

+351 263 518 210
reservas@benaventevilahotel.pt
SUBSCRIÇÃO DE NEWSLETTER
BENAVENTE VILA HOTEL ©
Direitos reservados | Site by Bomsite logobomsite.com
Em caso de litígio o consumidor pode recorrer a qualquer Entidade de Resolução Alternativa de Litígios de Consumo com competência na área do distrito de Lisboa ou com competência a nível nacional. Mais informações em Portal do Consumidor